Gostou do artigo? Compartilhe!

SÍNDROME DA CLASSE ECONÔMICA

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

A Síndrome da Classe Econômica, também conhecida como Síndrome do Viajante, é  a trombose venosa profunda(TVP) que afeta a pessoa que viaja sentada por longos períodos de tempo, isto desacelera o fluxo sanguíneo nas veias dos membros inferiores , levando à formação de coágulos sanguíneos no sistema venoso ( trombose  venosa). Quando o coágulo se desprende, pode atingir os pulmões, causando embolia pulmonar.

A  Síndrome da Classe Econômica não é uma exclusividade dos passageiros da classe econômica, pois a doença ocorre também em viajantes que utilizam outros meios de transporte (automóveis, ônibus, trens).

O risco da doença é proporcional  ao período de imobilidade, sendo maior quando a  duração da viagem é superior a 4 horas em assentos apertados. Além disto, a doença é mais freqüente em viajantes que tenham fatores de risco, como uso de anticoncepcionais, gestação, câncer, varizes nos membros inferiores, obesidade, idade superior a 40 anos, cardiopatas, que se submeteram recentemente à cirurgia, história prévia de TVP, fraturas recentes nos membros inferiores

Na maioria das vezes, a trombose venosa profunda é assintomática. As manifestações mais comuns são dor e inchaço no membro afetado. A embolia pulmonar produz falta de ar súbita, dor torácica, diminuição da pressão arterial e, por vezes, morte súbita.

O risco de doença tromboembólica é relativamente pequeno. Contudo, em razão da possível ocorrência de embolia pulmonar, que pode resultar em morte, é importante que sejam observadas medidas preventivas durante viagens longas, que incluem: não usar roupas apertadas, ingerir líquidos (evitar desidratação), movimentar-se  a cada 2 horas, evitar uso de sedativos e bebidas alcoólicas. Se já sofrer de afecções venosas, deverá usar meias de compressão medicinal. Não cruze as pernas para não impedir o fluxo sanguíneo.

Recomendamos que pessoas com fatores de risco devem consultar previamente o cirurgião vascular. 

Autor

Dra Elisabete Alves de Almeida Brilhante

Dra Elisabete Alves de Almeida Brilhante

Angiologia E Cirurgia Vascular

Graduação em Medicina no(a) UFPB.